SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número1Avaliação do processo de implantação e implementação do Programa de Redução da Morbimortalidade por Acidentes de Trânsito índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Epidemiologia e Serviços de Saúde

versão impressa ISSN 1679-4974versão On-line ISSN 2337-9622

Resumo

FILHO, Adauto Martins Soares et al. Análise da mortalidade por homicídios no Brasil . Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2007, vol.16, n.1, pp.7-18. ISSN 1679-4974.  http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742007000100002.

Este artigo analisou a mortalidade por homicídios no Brasil em 2003 e sua tendência de 1980 a 2003. Utilizaram-se os óbitos captados pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Para a análise de tendência, utilizaram-se taxas padronizadas, adotando-se como referência a população brasileira no ano 2000. Em 2003, ocorreram 49.808 óbitos no Brasil - 28 óbitos por 100 mil habitantes. Houve diferencial no risco de mortalidade segundo raça/cor e condição social - escolaridade. Indivíduos negros (pretos e pardos) associaram-se a pior condição social e a maior risco de homicídio, comparados aos brancos. A taxa padronizada de mortalidade por arma de fogo cresceu no Brasil, de 1980 a 2003, quase quintuplicando entre homens de 15 a 29 anos de idade. Os resultados ilustram a utilização de sistemas de informações para a produção de resultados que subsidiem ações e políticas públicas de prevenção e controle desses eventos.

Palavras-chave : homicídio; raça; mortalidade; sistemas de informação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )