SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3Avaliação nutricional e padrão de consumo alimentar entre crianças beneficiárias e não beneficiárias de programas de transferência de renda, em escola municipal do Município de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil, em 2009Em busca de melhores informações sobre a causa básica do óbito por meio de linkage: um recorte sobre as causas externas em idosos - Estado do Rio de Janeiro, Brasil, 2006 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Epidemiologia e Serviços de Saúde

versão impressa ISSN 1679-4974versão On-line ISSN 2337-9622

Resumo

OLIVEIRA, Paulo Henrique de  e  MATTOS, Inês Echenique. Prevalência e fatores associados à incapacidade funcional em idosos institucionalizados no Município de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, Brasil, 2009-2010. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2012, vol.21, n.3, pp.395-406. ISSN 1679-4974.  http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742012000300005.

OBJETIVO: avaliar a prevalência de incapacidade funcional e fatores associados em idosos institucionalizados. MÉTODOS: estudo seccional com 154 idosos (≥60 anos) em instituições de longa permanência no município de Cuiabá-MT, Brasil, de novembro/2009 a janeiro/2010; prevalências de dependência em Atividades Básicas da Vida Diária (AVD) e Atividades Instrumentais da Vida Diária (AIVD) foram estimadas pelas escalas de Katz e Lawton, e razões de prevalência por estratos de variáveis independentes; utilizou-se a regressão de Poisson para ajustamento. RESULTADOS: a prevalência de dependência para AVD foi de 44,0%; indivíduos sem contato familiar e que referiram saúde regular/ruim apresentaram probabilidade duas vezes maior de dependência para AVD; a prevalência de dependência para AIVD foi de 88,7%, associada positivamente ao sexo feminino, ausência de contato familiar e déficit cognitivo. CONCLUSÃO: a prevalência de dependência para AVD nos idosos institucionalizados foi 6,4 vezes maior do que a observada em idosos da comunidade, e a dependência em AIVD 3,0 vezes maior, embora os fatores de risco associados aos dois tipos de dependência sejam similares nos dois grupos.

Palavras-chave : Idoso; Saúde do Idoso; Saúde do Idoso Institucionalizado; Estudos Transversais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )