SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.1 número2Atividade antibacteriana in vitro de extratos brutos de espécies de Eugenia sp frente a cepas de molicutesComparação entre dois métodos de obtenção de DNA a serem usados como protocolos alternativos para a detecção de parasitas humanos causadores de malária por nested PCR índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

GRANDI, Carlos; TRUNGADI, Mariano  e  MERITANO, Javier. Doença periodontal materna e parto pré-termo: um estudo de caso-controle. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2010, vol.1, n.2, pp.41-48. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232010000200004.

OBJETIVOS: A doença periodontal pode ser uma fonte de infecção subclínica persistente que pode induzir respostas inflamatórias sistêmicas que aumentam o risco de parto pré-termo. O objetivo deste estudo foi determinar se a doença periodontal é um fator de risco para o parto pré-termo, bem como avaliar a associação deste risco com a idade gestacional. MÉTODOS: Este estudo de caso-controle abrangeu mulheres puérperas de gestações únicas; 53 mulheres que deram à luz antes da 37a semana de gestação (casos) foram comparadas a 79 que evoluíram com parto a termo (controles). Procedeu-se a uma avaliação clínica periodontal completa dentro das 72 h após o parto. RESULTADOS: A taxa de prevalência da doença periodontal foi de 41% (54/132). Os casos de parto pré-termo apresentaram uma proporção de sangramento muito maior em comparação com os controles (86,7% versus 68%; p = 0,026), bem como uma profundidade máxima da bolsa periodontal maior após medição por sonda (3,9 ± 1,6 mm versus 3,2 ± 1 mm; p = 0,043). Não foram detectadas diferenças relacionadas à doença periodontal prévia, à perda de adesão ou à porcentagem de doença periodontal entre os grupos estudados. A análise de regressão logística revelou que o parto pré-termo foi associado ao índice de sangramento (odds ratio ajustada de 4,19; 95% CI: 1,28 - 13,69; p = 0,018) e à profundidade da bolsa periodontal (5,14; 95% CI: 1,50 - 17,6; p = 0,009). O risco de nascimento pré-termo associado à doença periodontal diminuiu com o aumento da idade gestacional. Além disso, o risco atribuído à população em geral é de 16%, risco este que aumentou com a diminuição da idade gestacional. CONCLUSÃO: Neste estudo com base na população, apenas o índice de sangramento e a profundidade da bolsa periodontal foram considerados fatores de risco para o parto prematuro; um risco maior foi associado à maior prematuridade.

Palavras-chave : Doenças Periodontais; Nascimento Prematuro; Gravidez; Fatores de Risco.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês | Espanhol     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf ) | Espanhol ( pdf )