SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 número1Avaliação do conhecimento, atitudes e práticas sobre dengue no Município de Pedro Canário, Estado do Espírito Santo, Brasil, 2009: um perfil ainda atualAnetodermia secundária à hanseníase dimorfa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

SILVA, Rita do Socorro Uchôa da et al. Malária no Município de Cruzeiro do Sul, Estado do Acre, Brasil: aspectos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2012, vol.3, n.1, pp.45-54. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232012000100007.

A malária é um sério problema de saúde pública na Região Amazônica brasileira, onde se situa o Estado do Acre. O objetivo deste estudo foi descrever os aspectos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais dos casos de malária atendidos no Município de Cruzeiro do Sul. Estudo descritivo, transversal, incluiu amostra de conveniência formada por pacientes com malária atendidos em três postos de notificação da doença localizados em Cruzeiro do Sul, que aceitaram participar do estudo, responderam a um questionário, passaram pelo exame físico e tiveram coletado sangue periférico para exame pela gota espessa. Amostras sanguíneas coletadas por punção venosa foram submetidas à Nested-PCR (reação em cadeia da polimerase) para Plasmodium malariae. Foram incluídos 136 pacientes (15,7% do total de casos de malária notificados em Cruzeiro do Sul durante o período do estudo), dos quais 52,6% do gênero masculino; a idade variou de 12 a 72 anos (média: 30,2 anos). Aproximadamente 95% referiram exposição prévia à malária. Os sintomas mais frequentes foram cefaleia (90,4%), febre (85,2%) e lombalgia (81,5%). Principais achados ao exame físico: taquipneia (59,3%), dor à palpação abdominal (50,7%), palidez cutâneo-mucosa (44,9%), taquicardia (40%), febre (39,3%) e icterícia (22,1%). O Nested-PCR identificou um caso (0,7%) de malária pelo P. malariae cujo resultado pela gota espessa fora de Plasmodium vivax. Concluiu-se que o P. vivax foi o agente etiológico mais encontrado, atingindo principalmente pessoas do gênero masculino, em fase produtiva da vida, havendo grande exposição prévia à doença, evidenciando a cefaleia e a febre como as manifestações mais comuns da doença nessa amostra.

Palavras-chave : Plasmodium malariae; Malária; Reação em Cadeia da Polimerase.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )