SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número2Padrão espacial da distribuição da incidência de dengue e sua relação com a variável renda na Cidade de Manaus, Estado do Amazonas, BrasilFlebotomíneos (Diptera: Psychodidae) em fragmentos florestais da região metropolitana de Belém, Estado do Pará, Brasil, com considerações sobre vetores da leishmaniose tegumentar americana índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6223versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

TELES, Eugênia Janis Chagas et al. Leishmaniose visceral no Município minerário de Barcarena, Estado do Pará, Brasil: evolução de 2004 a 2008 e bases para a vigilância epidemiológica. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2014, vol.5, n.2, pp.21-27. ISSN 2176-6223.

Este estudo descreve o perfil epidemiológico da leishmaniose visceral humana (LVH) em Barcarena, Estado do Pará, Brasil, e os circuitos de produção de casos da doença (CPCs). Casos autóctones foram analisados e notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação no período de 2004 a 2008, com objetivo de identificar os CPCs pelo estimador de intensidade de Kernel e categorizar problemas. Ocorreram 201 novos casos de LVH, com redução anual do coeficiente de incidência/100 mil habitantes: 76,8; 82,3; 55,2; 27,0; 25,6 (p < 0,0001) e apenas um óbito em 2007. Dezembro (23), janeiro (24) e maio (26) tiveram o maior número de notificações no período. Crianças menores de 5 anos de idade, do sexo masculino, em área rural, foram mais atingidas, mas a proporção anual de novos casos nos extremos de idades (< 5 e > 60) reduziu naquele período. Os exames de reação de imunoflourescência indireta confirmaram a maioria dos casos de LVH (90%). Os CPCs revelaram-se nas regiões central e norte de Barcarena, onde o risco de transmissão eleva-se no período chuvoso. Meninos pardos, menores de 5 anos de idade e em área rural representam o perfil epidemiológico da LVH no município e são os alvos prioritários às ações de vigilância e prevenção. A redução da morbidade e baixa letalidade por LVH em Barcarena pode ser atribuída à boa qualidade da assistência graças às mudanças estruturais operadas localmente a partir de 2005. As localidades inseridas nos CPCs identificados são: Santa Maria, Bacuri, Araticu, Aipi e área periurbana, onde recomendamos ações preventivas à LVH e capacitação dos profissionais de saúde.

Palavras-chave : Leishmaniose Visceral; Perfil de Saúde; Vigilância; Zona de Risco.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )