SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número4Avaliação de testes sorológicos para diagnóstico complementar em hanseníaseAvaliação da capacidade funcional do paciente oncogeriátrico hospitalizado índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

MARTINES, Guilherme Augusto; DAMBROS, Miriam  e  TAMANINI, José Tadeu Nunes. Efeito do treinamento resistido sobre o ganho de força muscular nos membros inferiores em mulheres com incontinência urinária de esforço. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2014, vol.5, n.4, pp.29-36. ISSN 2176-6223.

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um protocolo de treinamento composto por cinco exercícios resistidos sobre o ganho de força muscular nos membros inferiores em mulheres com incontinência urinária de esforço (IUE) e seu impacto na qualidade de vida. A amostra foi composta por 30 mulheres com diagnóstico clínico de IUE. O estudo teve a duração de seis meses e a metodologia adotada foi a de comparação de dados pré e pós-intervenção, durante o qual, nos três primeiros meses, a amostra foi caracterizada como sendo o grupo controle; e, nos três meses subsequentes, as pacientes foram denominadas de grupo intervenção e submetidas ao protocolo de estudo estabelecido, composto pelos exercícios leg press 45o, extensor e flexor de joelho, assim como adutor e abdutor realizado em cadeira específica para ganho de força muscular nos membros inferiores. A avaliação subjetiva da IUE foi feita pelo International Consultation on Incontinence Questionnarie - Short Form (ICIQ-SF) e objetiva pelo Pad test. Ao final do estudo, após 12 semanas de intervenção, as mulheres apresentaram um aumento estatisticamente significativo de força muscular de pelo menos 30% em todos os exercícios realizados, exceto no abdutor, onde os ganhos foram de aproximadamente 20%, comparados ao momento pré-intervenção. Paralelamente, observou-se redução estatisticamente significante das perdas urinárias avaliadas pelo Pad test e pelo escore final do ICIQ-SF. O protocolo estabelecido provocou fortalecimento da musculatura nos membros inferiores, redução subjetiva e objetiva da IUE, bem como melhora da qualidade de vida.

Palavras-chave : Qualidade de Vida; Treinamento de Resistência; Incontinência Urinária por Estresse; Mulheres.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )