SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número2Adesão ao tratamento de hanseníase em pacientes com episódios reacionais hansênicos em uma unidade de referênciaIdentificação molecular e fenotípica de bactérias de solo rizosférico com tolerância ao fungicida Mancozeb, em Manaus, Estado do Amazonas, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6223versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

LIMA, Verena Silva; SOUZA, Francisca das Chagas do Amaral; AGUIAR, Jaime Paiva Lopes  e  YUYAMA, Lucia Kiyoko Ozaki. Composição nutricional de dieta enteral artesanal a partir de alimentos convencionais do Município de Coari, Estado do Amazonas, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2015, vol.6, n.2, pp.29-36. ISSN 2176-6223.

0 objetivo deste estudo foi determinar a composição nutricional de uma dieta artesanal de baixo custo, elaborada com alimentos convencionais do Município de Coari, Estado do Amazonas, Brasil. Utilizaram-se aruanã (Osteoglossum bicirrhosum), mandioca (Manihot esculenta Crantz), pupunha (Bactris gasipaes) e caruru (Amaranthus deflexus L.) para obtenção das farinhas e concentrado proteico, após elaboração de uma fórmula, idealizada por meio de análise de tentativa e erro, calculou-se as proporções de cada alimento quanto à composição dos constituintes químicos recomendados para a dieta enteral. Estabeleceu-se a diluição e realizaram-se as análises de estabilidade, fluidez, gotejamento gravitacional, composição centesimal, teor de minerais, análise microbiológica e viabilidade financeira. A fórmula apresentou valor proteico de 13,18 g, 1,99 g de lipídeos, 3,64 g de cinzas, 73,03 g de carboidrato e 5,16 g de fibra por 100 g, respectivamente. Em relação ao teor de minerais, foram encontrados 52,48 mg de sódio, 24,32 mg de cálcio, 64,04 mg de magnésio, 1,46 mg de manganês, 5,95 mg de zinco, 2,22 µg de cobre e 0,46 mg de ferro por 100 g da amostra, respectivamente. Com diluição de 1 g:1,5 mL de água, a dieta apresentou densidade calórica de 1,51 kcal/mL e fluidez adequada para administração gravitacional, com gotejamento médio de 68 gotas por minuto. O formulado apresentou padrões microbiológicos adequados à legislação vigente e custo aparente de R$ 0,56 em 100 g. A dieta artesanal apresentou fluidez adequada, fácil preparo e baixo custo, caracterizando-se como uma dieta especializada, devido à composição nutricional, que pode ser classificada como hipercalórica, normoproteica, hiperglicídica, hipolipídica e com fibras.

Palavras-chave : Nutrição Enteral; Valor Nutritivo; Alimentos Formulados; Escala Centesimal; Micronutrientes.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )