SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3Perfil de suscetibilidade de uropatógenos em gestantes atendidas em um hospital no sudeste do Estado do Pará, BrasilFrequência de genótipos da proteína circunsporozoíta de Plasmodium vivax em seres humanos e mosquitos anofelinos em área endêmica da região sudeste do Estado do Pará, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

ROCHA, Sílvia Maria Machado da; BAHIA, Marcelo de Oliveira  e  ROCHA, Carlos Alberto Machado da. Perfil dos exames citopatológicos do colo do útero realizados na Casa da Mulher, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2016, vol.7, n.3, pp.51-55. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232016000300006.

O câncer cervical costuma apresentar progressão lenta e silenciosa, mantendo-se entre os mais incidentes no Brasil. Seu rastreamento é realizado pelo exame de Papanicolaou, o qual, além da detecção precoce do câncer, permite a pesquisa de agentes infecciosos. Procedeu-se um estudo retrospectivo analítico sobre os resultados do exame de Papanicolaou realizado na Casa da Mulher em Belém, Estado do Pará, Brasil, de setembro de 2012 a agosto de 2013, com dados dos livros de preventivos do câncer de colo do útero (PCCU). No período, foram realizados 2.202 exames PCCU na Casa da Mulher, a maior parte destes (52,36%) proveniente de mulheres na faixa dos 40 a 60 anos de idade. A faixa etária na amostra apresentou fraca correlação positiva (rs = 0,1429) com a frequência de achados microbiológicos e fraca correlação negativa (rs = -0,2571) com a frequência de alterações citopatológicas. Os achados microbiológicos foram identificados em três espécies: Gardnerella vaginalis (23,48%), Candida sp. (12,44%) e Trichomonas vaginalis (0,68%). A prevalência de anormalidades citológicas nos exames foi de 5,72%, não diferindo significativamente (p = 0,7546) das relatadas em outras publicações. As atipias celulares de significado indeterminado corresponderam a 2,679%, ficando abaixo da faixa estimada pelo Instituto Nacional de Câncer. A proporção total das lesões neoplásicas potencialmente malignas (lesão escamosa intraepitelial de alto grau e carcinoma) foi de 1,09%, com maior frequência na faixa etária de 30 a 39 anos. O aumento da cobertura de PCCU na população feminina precisa ser alcançado e a promoção da saúde deve ser efetivada por meio de parcerias intersetoriais, participação popular e responsabilização coletiva pela qualidade de vida.

Palavras-chave : Saúde Pública; Prevenção Secundária; Teste de Papanicolaou; Neoplasias do Colo Uterino.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )