SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 númeroESPSurto de toxoplasmose aguda no Município de Ponta de Pedras, Arquipélago do Marajó, Estado do Pará, Brasil: características clínicas, laboratoriais e epidemiológicasEpidemiologia molecular de cepas de rinovírus humano circulantes na Cidade de Belém, Estado do Pará, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

JUSTINO, Maria Cleonice Aguiar et al. Detecção de antígenos de rotavírus no soro de crianças hospitalizadas por gastroenterite aguda em Belém, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2016, vol.7, n.esp, pp.153-158. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-62232016000500017.

Os rotavírus (RV) são os principais agentes virais causadores de gastroenterite (GE) aguda na infância, sendo responsáveis por milhares de óbitos em crianças com diarreia, em âmbito global, especialmente nos países em desenvolvimento. Estudos recentes demonstraram a presença de antígenos de RV no soro (antigenemia) e nas fezes de animais e seres humanos, podendo esse achado estar relacionado a manifestações clínicas extraintestinais e maior gravidade da doença. Este estudo foi realizado em uma clínica infantil em Belém, Estado do Pará, Brasil, com o objetivo de detectar antigenemia causada por RV entre crianças hospitalizadas com GE aguda. De 566 crianças, foram coletadas 452 amostras pareadas de fezes e soro para análise por meio do método imunoenzimático (ELISA). A pesquisa de RV nas fezes revelou-se positiva em 24% (109/452) das amostras, sendo detectada antigenemia em 37,5% (41/109) desses pacientes. A gravidade da doença foi analisada utilizando-se o escore universal de Ruuska e Vesikari, não sendo observada diferença estatisticamente significativa entre os pacientes com e sem antigenemia (p = 0,120); entretanto, observou-se maior número de episódios e duração dos vômitos nos pacientes com antigenemia (p = 0,015 e p = 0,002, respectivamente). A antigenemia é frequente em crianças hospitalizadas com GE aguda causada por RV, em Belém, e está associada a um maior número de episódios e duração dos vômitos. Os resultados permitiram um melhor entendimento acerca da patogenia das rotaviroses, especialmente em crianças vacinadas. Entretanto, faz-se necessária uma análise mais abrangente envolvendo testes moleculares para complementação dos resultados alcançados no que tange aos genótipos envolvidos.

Palavras-chave : Diarreia; Rotavírus; Antigenemia; Gastroenterite.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )