SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número2Avaliação do impacto das ações do Programa de Controle da Esquistossomose no controle das geo-helmintoses em São João Evangelista, Minas Gerais, Brasil, entre 1997 e 2013Análise espacial da tuberculose em Belém, estado do Pará, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6223versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

SANTOS, Emerson Glauber Abreu dos et al. Perfil clínico-epidemiológico de idosos submetidos à quimioterapia antineoplásica atendidos em um hospital de referência oncológica do estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2017, vol.8, n.2, pp.45-54. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-62232017000200006.

OBJETIVO:

Descrever o perfil clínico-epidemiológico de idosos submetidos a tratamento quimioterápico antineoplásico e atendidos em ambulatório de um hospital de referência do estado do Pará, Brasil.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Realizou-se um estudo transversal com 200 idosos, de abril a outubro de 2015, em que foi aplicado um questionário sobre os aspectos socioeconômicos e clínicos, com posterior análise estatística.

RESULTADOS:

Identificou-se prevalência de indivíduos entre 60 e 80 anos de idade (83,5%); sem predominância de sexo; com baixa escolaridade; 82,5% dos participantes possuindo escolaridade até o nível fundamental completo; baixa renda familiar, sendo que 79,5% tinham renda familiar inferior a três salários mínimos e 87,5% com participação ativa na renda familiar; e 57,0% eram casados ou estavam em união estável. O tipo de câncer mais comum foi o câncer de mama (26,5%), seguido pelo câncer de próstata (17,0%); e os tratamentos antineoplásicos ou adjuvantes mais prevalentes foram bisfosfonato e agente alquilante.

CONCLUSÃO:

Este estudo demonstrou o perfil do idoso em tratamento antineoplásico atendido em uma unidade de referência oncológica do norte do Brasil, com destaque para a predominância de indivíduos com outras comorbidades, além da neoplasia, o que eleva os riscos de complicações e reações adversas relacionadas à quimioterapia.

Palavras-chave : Idoso; Quimioterapia; Perfil de Saúde; Oncologia; Antineoplásicos.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )