SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número3Prevalência da infecção endocervical de Chlamydia trachomatis em universitárias do estado do Pará, Região Amazônica, BrasilLarvas de trematódeos de Biomphalaria spp. (Gastropoda: Planorbidae) de dois municípios do leste da Amazônia Legal brasileira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6223versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

NUNES, Heloisa Marceliano et al. Infecção oculta pelo vírus da hepatite B em comunidade amazônica submetida a intenso fluxo migratório, estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2017, vol.8, n.3, pp.35-49. ISSN 2176-6223.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-62232017000300005.

INTRODUÇÃO:

A infecção oculta pelo vírus da hepatite B - VHB (IOB) é definida como a presença do VHB-DNA no fígado, que pode ou não ser detectada no soro com HBsAg-, e suas possíveis implicações clínicas.

OBJETIVO:

Investigar a ocorrência de IOB na população do município de Juruti, estado do Pará, Brasil, entre fevereiro de 2007 e novembro de 2010.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Foram avaliadas, por técnicas imunoenzimáticas, amostras de soro de 3.991 indivíduos, e selecionadas as anti-HBc total+ isolado, nas quais foi investigado o VHB-DNA para identificar a presença de IOB.

RESULTADOS:

O estudo encontrou 0,5% de portadores, 8,3% com perfil de infecção pregressa, 1,1% com perfil de infecção pregressa ou atual e 33,6% com resposta vacinal, caracterizando o Município como de baixa endemicidade para esse vírus. O VHB-DNA foi detectado em 66,7% das amostras HBsAg+, com carga viral entre < 55 UI/mL e > 38.000 UI/mL; 69,2% dessas amostras apresentaram subgenótipo A1; 15,4%, F2; e 15,4%, F4. Do total examinado, 1,1% eram amostras de indivíduos anti-HBc total+ isolado, cujos testes de biologia molecular revelaram que 9,3% apresentavam VHB-DNA, com carga viral entre < 15 UI/mL e 48 UI/mL.

CONCLUSÃO:

Os achados do estudo indicaram a presença de portadores de IOB em 0,1% da população de Juruti. A baixa prevalência de IOB encontrada provavelmente está relacionada à baixa endemicidade do VHB nessa população.

Palavras-chave : Vírus da Hepatite B; Hepatite Viral Humana; Técnicas de Genotipagem.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )