SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número1Avaliação microbiológica de coco (Cocos nucifera) ralado comercializado em feiras livres do município de Belém, estado do Pará, BrasilAvaliação do pré-natal quanto à detecção de sífilis e HIV em gestantes atendidas em uma área rural do estado do Pará, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6215versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

COELHO, Jaciana Lima et al. Importância das ações de extensão universitária na prevenção de infecções e doenças associadas ao vírus linfotrópico-T humano. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2018, vol.9, n.1, pp.25-31. ISSN 2176-6215.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-62232018000100004.

OBJETIVOS:

Descrever os resultados da investigação epidemiológica da infecção pelo vírus linfotrópico-T humano (HTLV) e enfatizar a importância das ações de extensão universitária na prevenção dessa infecção e das doenças associadas em Belém, estado do Pará, Brasil.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Em ações de extensão universitária, realizadas de agosto de 2015 a julho de 2016, foram investigadas 524 pessoas, tanto na unidade universitária, como em logradouro público de Belém. Os casos identificados com anticorpos anti-HTLV-1/2 foram submetidos à pesquisa do DNA provírus por nested PCR e convidados a realizar avaliação clínico-ambulatorial e investigação na família.

RESULTADOS:

O anticorpo anti-HTLV-1/2 foi observado em 15,3% (80/524) dos investigados, correspondendo a 58,0% (58/100) dos casos referenciados à unidade, 20,5% (15/73) dos familiares de portadores do vírus e 2,1% (7/341) dos investigados em logradouro público. A infecção por HTLV-1 foi observada em 35,0% (35/100) dos casos referenciados, 13,7% (10/73) dos familiares e 1,5% (5/341) dos casos do logradouro público. A infecção por HTLV-2 foi confirmada em 11,0% (11/100) dos casos referenciados, 2,7% (2/73) dos familiares e 0,6% (2/341) do logradouro público. A frequência da infecção foi significativa entre mulheres (18,6%, p = 0,0146) e transfundidos (27,6%, p = 0,0021).

CONCLUSÃO:

A alta prevalência da infecção por HTLV, observada neste estudo, justifica a necessidade de programas e ações voltados para a investigação dos portadores desse vírus na região. Resultados de um estudo mais amplo podem subsidiar a elaboração de ações regionalizadas de manejo clínico e de reabilitação dos pacientes.

Palavras-chave : Infecções por HTLV-1; Infecções por HTLV-2; Educação em Saúde; Prevalência.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )