SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11Seguimento de crianças expostas intraútero ao vírus Zika na Região Metropolitana de Belém, Pará, Brasil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

  • No hay articulos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versión impresa ISSN 2176-6215versión On-line ISSN 2176-6223

Resumen

SPEZIA, Francine Poffo et al. Avaliação da atividade antibacteriana de plantas medicinais de uso popular: Alternanthera brasiliana (penicilina), Plantago major (tansagem), Arctostaphylos uva-ursi (uva-ursi) e Phyllanthus niruri (quebra-pedra). Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2020, vol.11, e202000127.  Epub 10-Mar-2020. ISSN 2176-6215.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-6223202000127.

Os estudos de substâncias obtidas de vegetais vêm adquirindo novas perspectivas, em razão dos problemas associados à terapêutica de diversas infecções, principalmente no que diz respeito à resistência aos antimicrobianos.

OBJETIVOS:

Avaliar a atividade antibacteriana de plantas medicinais, frente a diferentes espécies de bactérias, bem como analisar seus perfis cromatográficos.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Foram obtidos o extrato hidroalcoólico e as frações diclorometano, acetato de etila, n-butanol e aquosa das plantas Alternanthera brasiliana, Plantago major, Arctostaphylos uva-ursi e Phyllanthus niruri, que foram testados pelo método de microdiluição em caldo utilizando-se cepas de Mycoplasma genitalium, Mycoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Staphylococcus saprophyticus, Proteus mirabilis e Klebsiella pneumoniae. Com isso, foi determinada a concentração inibitória mínima (CIM) das amostras. O perfil cromatográfico dos extratos e frações foi determinado por meio da técnica de cromatografia em camada delgada.

RESULTADOS:

A fração acetato de etila de A. uva-ursi apresentou CIM de 125 µg/mL contra M. genitalium e de 31,25 µg/mL contra S. aureus, sendo essa última uma atividade antibacteriana excelente. Para a mesma fração, P. niruri apresentou atividade antibacteriana moderada, com valores de CIM de 250 µg/mL contra M. genitalium e S. aureus. As espécies A. brasiliana e P. major apresentaram fraca ou nenhuma atividade contras as cepas testadas.

CONCLUSÃO:

Não foi possível estabelecer uma estreita relação entre o uso popular, a atividade antibacteriana in vitro e o perfil fitoquímico das plantas, uma vez que os efeitos antibacterianos das espécies vegetais estudadas variaram frente às diferentes bactérias com e sem parede celular.

Palabras clave : Antibacterianos; Penicilinas; Extratos de Plantas; Testes de Sensibilidade Microbiana.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español | Portugués     · Español ( pdf ) | Portugués ( pdf )