SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12Análise epidemiológica comparativa entre as pandemias causadas pelos vírus Influenza A(H1N1)pdm09 e SARS-CoV-2 no estado do Pará, BrasilPerfil clínico e sociodemográfico de pacientes acometidos por ferroadas de arraias e terapêuticas aplicadas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Pan-Amazônica de Saúde

versão impressa ISSN 2176-6215versão On-line ISSN 2176-6223

Resumo

SILVA, Luís Ricardo Soares da et al. Vigilância entomológica dos vetores da doença de Chagas nos municípios da VIII Gerência Regional de Saúde do estado de Pernambuco, Brasil, de 2012 a 2017. Rev Pan-Amaz Saude [online]. 2021, vol.12, e202100858.  Epub 22-Nov-2021. ISSN 2176-6215.  http://dx.doi.org/10.5123/s2176-6223202100858.

OBJETIVOS:

Registrar a distribuição das espécies de triatomíneos encontradas no ambiente domiciliar, de 2012 a 2017, na VIII Gerência Regional de Saúde (GERES) do estado de Pernambuco, Brasil, e identificar a taxa de infecção natural por flagelados morfologicamente semelhantes a Trypanosoma cruzi nesses insetos.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Foram utilizadas informações do banco de dados do Programa de Controle da Doença de Chagas de Pernambuco, referentes aos triatomíneos coletados nos domicílios dos municípios, identificados e examinados no laboratório da VIII GERES. Apenas os insetos com dados de origem e de infecção natural foram considerados. A taxa de infecção natural foi calculada utilizando indicadores entomológicos.

RESULTADOS:

Foram coletados 9.738 triatomíneos de seis espécies: Triatoma brasiliensis (8.251), Triatoma pseudomaculata (1.323), Panstrongylus lutzi (100), Triatoma sordida (56), Panstrongylus megistus (sete) e Rhodnius neglectus (um). A taxa de infecção para flagelados morfologicamente semelhantes a T. cruzi foi 2%. Petrolina, maior município da VIII GERES, apresentou o maior número de espécimes (3.420) e Dormentes apresentou a maior taxa de triatomíneos infectados (3,3%). Apenas T. brasiliensis foi positiva para a infecção em todos os municípios, enquanto P. lutzi apresentou a maior taxa de infecção (38,0%). Em 2014, foi encontrado o maior número de triatomíneos (3.186), enquanto, em 2012, a maior quantidade de insetos infectados (67), com o agente etiológico da doença de Chagas (5,0%).

CONCLUSÃO:

O presente estudo contribui com a vigilância em saúde, uma vez que foram encontradas espécies positivas em todos os municípios da VIII GERES, sinalizando o risco de transmissão vetorial.

Palavras-chave : Triatomíneos; Trypanosoma cruzi; Infecção Natural.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )