SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número2Indicadores de prescrição e de cuidado ao paciente na atenção básica do município de Esperança, Paraíba, 2007 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

  • Não possue artigos citadosCitado por SciELO

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Epidemiologia e Serviços de Saúde

versão impressa ISSN 1679-4974versão On-line ISSN 2337-9622

Epidemiol. Serv. Saúde v.21 n.2 Brasília jun. 2012

http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742012000200018 

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

 

Estrutura do artigo científico

 

Structure of the scientific paper

 

 

Mauricio Gomes Pereira

Professor Titular, Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil

 

 

Os artigos científicos constituem a unidade de informação do periódico científico. Por meio deles, as informações do autor são transformadas em conhecimento científico, que é de domínio público. Se o artigo é divulgado adequadamente, ele poderá ser lido, citado e utilizado por profissionais de saúde nas suas atividades diárias. Por divulgação adequada entenda-se aquela efetuada em periódico científico que adota o procedimento de revisão por pares.1 - p.238 O Conselho Editorial da revista Epidemiologia e Serviços de Saúde adota a revisão por pares na avaliação dos artigos que lhe são submetidos para publicação sendo, portanto, um veículo apropriado para publicar trabalhos científicos. Dessa maneira, tem-se alta probabilidade de alcançar a audiência acertada, se o tema for adequado para ser publicado na Revista.

Há vários tipos de artigo científico.1 - p.11 O autor se limitará a abordar os artigos originais (scientific article ou paper em inglês). São os que contêm o relato, em primeira mão, dos resultados de uma pesquisa.

O texto de um artigo científico original é geralmente dividido em quatro seções com os seguintes títulos:

Introdução

Métodos (Método, Material e métodos ou Metodologia)

Resultados

Discussão

Semelhante estruturação, dita IMRD, predomina na área biomédica e em muitos campos do conhecimento. Em um estudo no qual foram analisados quatro dos principais periódicos de clínica médica publicados no idioma inglês, Sollaci e Pereira relatam que a estrutura IMRD começou a ser usada na década de 1940.2 Na década de 1970, atingiu 80,0% e, na de 1980, foi o único padrão adotado nos documentos originais.

Cada uma das subdivisões do artigo científico tem suas especificidades, como detalhado a seguir.1 - p.29

Inicialmente, apresentam-se as informações que justifiquem a pesquisa, acompanhadas do objetivo do trabalho. Esse material está confinado à seção introdutória do artigo.

Indica-se, na seção sobre método, como o estudo foi delineado e a amostra selecionada, qual a forma de coleta de dados, qual análise foi planejada para alcançar o objetivo da pesquisa e quais aspectos éticos foram envolvidos.

São mostrados, em seguida, na seção de resultados, os achados da investigação acompanhados, se aplicável, da respectiva análise estatística.

O relato termina na seção de discussão, com a interpretação e os comentários sobre o significado dos resultados, a comparação com outros achados de pesquisas sobre o assunto e as conclusões a que chegaram os autores, em consonância com o objetivo da pesquisa ou a hipótese formulada. Os fatos e argumentos são concatenados para orientar o leitor e fazê-lo compreender a conclusão do autor e poder analisar, ele próprio, a validade e a aplicabilidade da investigação.

O conhecimento da estrutura apresentada é o ingrediente básico para entender a lógica do artigo científico. A tabela a seguir contém algumas perguntas que podem ajudar o leitor a compreender o conteúdo das quatro seções e o relacionamento entre elas. Temas adicionais sobre comunicação científica serão abordados em novos textos, a serem publicados nos próximos números desta Revista, preparados com base no livro Artigos Científicos.1 O domínio desses temas auxiliará o leitor a melhor apreciar a arte e a técnica da comunicação científica.

 

Referências

1. Pereira MG. Artigos científicos: como redigir, publicar e avaliar. Rio de Janeiro: Editora Guanabara-Koogan, 2011.

2. Sollaci L, Pereira MG. The introduction, methods, results and discussion (IMRAD) structure: a fifty-year survey. Journal of the Medical Library Association. 2004; 92(3):364-367.

 

 

Outros artigos da série Comunicação científica:

Preparo para a redação do artigo científico
A introdução de um artigo científico
A seção de método de um artigo científico
A seção de resultados de um artigo científico
A seção de discussão de um artigo científico
O resumo de um artigo científico